Nuestra lucha no se trata de una mera elección estrecha entre opciones electorales dentro del actual régimen, sino de apostar por formas de organización económica y espiritual, cualitativamente superiores a la civilización burguesa, donde se garantiza la emancipación del proletariado y la democracia real. Es la lucha popular por la conquista de la civilización socialista, partiendo del estudio científico de las bases materiales que lo posibilitan y con el objetivo último del comunismo.

[Automatic translation: EN]
[Traduction automatique: FR]

23 de febrero de 2010

El profesor Reginaldo Castela contribuye al debate sobre el PT de Brasil

El ex dirigente del PT José Dirceu mencionado en la nota a la izquierda de la imagen conversando en los años 70 con Fidel junto a otros activistas brasileños

Joao Amazonas, ya fallecido, uno de los fundadores del PC do Brasil.

El profesor de la Universidad Federal de Acre (Brasil) Reginaldo Castela contribuye al debate sobre la naturaleza política del PT de Brasil. Esperamos que todos nuestros lectores puedan interpretar perfectamente las palabras del Profesor:

"Gostaria de fazer alguma precisões e também emitir opinião sobre outros aspectos:

A precisão
1 - Sobre os fatos históricos é preciso acrescentar o papel do PC do B, cisão do PCB no ano de 1962, no meio do conflito sino-soviético. A existência da Guerrilha do Araguaia, uma luta armada no campo, destacava-se de toda a oposição também armada ao regime nas cidades. A derrota militar da guerrilha com o assassinato dos guerrilheiros e o assassinato dos mais importantes dirigentes do PC do B em 1976, no chamado massacre da Lapa em São Paulo encerra um período importante da luta dos comunistas e o caminho da conciliação que seguirá esse partido até seu ápice servindo de importante base para o governo do PT. A avaliação do PCB sobre o gerenciamento militar, que seria algo passageiro (com a influência do XX Congresso do PCUS) explica seu fracionamento e a conformação de organizações que enfrentaram o regime de armas na mão. Para os militares o inimigo era "os vermelhos" e todos seus matizes, a violência não poupou nem a direção do PCB como está bem colocado na nota.

Opiniões:

2 - Sobre a composição do PT é importante destacar o papel dos guerrilheiros arrependidos e em vários cargos do governo ex-trotskistas. Não se pode esquecer o papel da igreja católica de onde vem Luis Inácio da Silva até a crise que se apresenta como Lulismo, como pejorativamente se fala do populismo do Lula, agora convertido em teoria pelos próprios petistas

http://tvuol.uol.com.br/#view/id=singer-mensalao-ajudou-a-esconder-surgimento-do-lulismo-04021C326AE0C91326/user=1575mnadmj5c/date=2010-01-28&&list/type=all/edFilter=all/sort=mostRecent/time=week/

O que parece ser mais um deboche.

2 - O posicionamento do PT sobre ALBA e UNASUR parece-me que está ligado ao papel protagônico que o PT/Lula quer ter em relação aos EUA, em oposição a Chavez.

3 - O PT representa não um capital nacional, mas sim o que é teorizado por Mariategui e Mao Tsetung como capitalismo burocrático, um capital no país associado ao imperialismo. A última representação do capital nacional com uma visão de esquerda estaria representada na figura do Leonel Brizola do PDT, que com sua morte, seu partido também tornou-se um apêndice do governo Lula. Quem está apoiando diretamente a Dilma Rousseff é José Dirceu, que foi ministro da casa civil, ex-guerrilheiro e que está vinculado a grandes negócios, não exatamente de um capital nacional e sim de capitais vinculados diretamente ao imperialismo, com extensão em toda a América Latina. Em anexo uma entrevista dele, José Dirceu, que é capaz de revirar o estômago de qualquer pessoa minimamente séria.

entrevista-jose-dirceu-revista-piaui.pdf

um abraço

Reginaldo Castela"

Etiquetas:

1 Comments:

Blogger SOS DIREITOS HUMANOS said...

DENÚNCIA: SÍTIO CALDEIRÃO, O ARAGUAIA DO CEARÁ – UMA HISTÓRIA QUE NINGUÉM CONHECE PORQUE JAMAIS FOI CONTADA...



"As Vítimas do Massacre do Sítio Caldeirão
têm direito inalienável à Verdade, Memória,
História e Justiça!" Otoniel Ajala Dourado



O MASSACRE APAGADO DOS LIVROS DE HISTÓRIA


No município de CRATO, interior do CEARÁ, BRASIL, houve um crime idêntico ao do “Araguaia”, foi o MASSACRE praticado pelo Exército e Polícia Militar do Ceará em 10.05.1937, contra a comunidade de camponeses católicos do SÍTIO DA SANTA CRUZ DO DESERTO ou SÍTIO CALDEIRÃO, cujo líder religioso era o beato "JOSÉ LOURENÇO GOMES DA SILVA", paraibano de Pilões de Dentro, seguidor do padre CÍCERO ROMÃO BATISTA, encarados como “socialistas periculosos”.



O CRIME DE LESA HUMANIDADE


O crime iniciou-se com um bombardeio aéreo, e depois, no solo, os militares usando armas diversas, como metralhadoras, fuzis, revólveres, pistolas, facas e facões, assassinaram na “MATA CAVALOS”, SERRA DO CRUZEIRO, mulheres, crianças, adolescentes, idosos, doentes e todo o ser vivo que estivesse ao alcance de suas armas, agindo como juízes e algozes. Meses após, JOSÉ GERALDO DA CRUZ, ex-prefeito de Juazeiro do Norte/CE, encontrou num local da Chapada do Araripe, 16 crânios de crianças.


A AÇÃO CIVIL PÚBLICA AJUIZADA PELA SOS DIREITOS HUMANOS


Como o crime praticado pelo Exército e pela Polícia Militar do Ceará é de LESA HUMANIDADE / GENOCÍDIO é considerado IMPRESCRITÍVEL pela legislação brasileira e Acordos e Convenções internacionais, por isto a SOS DIREITOS HUMANOS, ONG com sede em Fortaleza - CE, ajuizou em 2008 uma Ação Civil Pública na Justiça Federal contra a União Federal e o Estado do Ceará, requerendo: a) que seja informada a localização da COVA COLETIVA, b) a exumação dos restos mortais, sua identificação através de DNA e enterro digno para as vítimas, c) liberação dos documentos sobre a chacina e sua inclusão na história oficial brasileira, d) indenização aos descendentes das vítimas e sobreviventes no valor de R$500 mil reais, e) outros pedidos



A EXTINÇÃO SEM JULGAMENTO DE MÉRITO DA AÇÃO


A Ação Civil Pública foi distribuída para o Juiz substituto da 1ª Vara Federal em Fortaleza/CE e depois, para a 16ª Vara Federal em Juazeiro do Norte/CE, e lá em 16.09.2009, extinta sem julgamento do mérito, a pedido do MPF.



AS RAZÕES DO RECURSO DA SOS DIREITOS HUMANOS PERANTE O TRF5


A SOS DIREITOS HUMANOS apelou para o Tribunal Regional da 5ª Região em Recife/PE, argumentando que: a) não há prescrição porque o massacre do SÍTIO CALDEIRÃO é um crime de LESA HUMANIDADE, b) os restos mortais das vítimas do SÍTIO CALDEIRÃO não desapareceram da Chapada do Araripe a exemplo da família do CZAR ROMANOV, que foi morta no ano de 1918 e a ossada encontrada nos anos de 1991 e 2007;



A SOS DIREITOS HUMANOS DENUNCIA O BRASIL PERANTE A OEA


A SOS DIREITOS HUMANOS, igualmente aos familiares das vítimas da GUERRILHA DO ARAGUAIA, denunciou no ano de 2009, o governo brasileiro na Organização dos Estados Americanos – OEA, pelo DESAPARECIMENTO FORÇADO de 1000 pessoas do SÍTIO CALDEIRÃO.


QUEM PODE ENCONTRAR A COVA COLETIVA


A “URCA” e a “UFC” com seu RADAR DE PENETRAÇÃO NO SOLO (GPR) podem localizar a cova coletiva, e por que não a procuram? Serão os fósseis de peixes do "GEOPARK ARARIPE" mais importantes que os restos mortais das vítimas do SÍTIO CALDEIRÃO?



A COMISSÃO DA VERDADE


A SOS DIREITOS HUMANOS busca apoio técnico para encontrar a COVA COLETIVA, e que o internauta divulgue a notícia em seu blog/site, bem como a envie para seus representantes no Legislativo, solicitando um pronunciamento exigindo do Governo Federal a localização da COVA COLETIVA das vítimas do SÍTIO CALDEIRÃO.


Paz e Solidariedade,



Dr. Otoniel Ajala Dourado
OAB/CE 9288 – 55 85 8613.1197
Presidente da SOS - DIREITOS HUMANOS
Membro da CDAA da OAB/CE
www.sosdireitoshumanos.org.br
sosdireitoshumanos@ig.com.br

4:48 p. m.  

Publicar un comentario

<< Home